Entra Vivian

1 07 2011

Texto já velhinho, escrito aleatoriamente com duas personagens nada aleatórias. Né, Lê?

——————————

Mais uma das invenções pedagógicas do Santa Dymphna: colocar as crianças para conversarem sobre seus pais. Separados em grupos de três ou quatro, todos deveriam contar para os colegas um pouco da rotina de casa. O objetivo teoricamente era que, através da troca de experiências, as crianças pudessem entrar em contato com as diferentes dinâmicas familiares dos colegas.

Na prática, era uma aula para tapar um buraco de meia hora causado por uma tabela de aulas feita num Windows antigo demais que deu tela azul e veio a falecer.

Já era de se esperar que as crianças da quarta série não fariam realmente o trabalho proposto, mas a professora parecia mais interessada no livro aberto em sua mesa do que no que o resto da sala fazia ou deixava de fazer. Não se matando ou matando aos colegas, já era lucro. Mas algumas realmente conversavam sobre isso, ou por real curiosidade, ou por puro tédio.

Bibiana se encontrava num trio particularmente entediado. Ela, uma loira com cachinhos, de óculos, que olhava distraída para as próprias mãos na mesa, e um menino moreno que havia acabado de descrever sua família – pai, mãe e irmã mais velha, já casada, mais dois primos, avós… formação clássica. A loira não parecia muito inclinada a tomar a palavra (aliás, sequer parecia ter prestado atenção), então foi a vez de Bibiana explicar como as coisas funcionavam em sua casa.

O que foi particularmente problemático, sendo necessário um esquema desenhado num papel.

– Então… dois pais. -, comentou o menino, meio descrente.

– Ahan. -, retrucou Bibiana, já começando a ficar incomodada com o aparente autismo da outra menina.

– Mas qual deles é seu pai?

– Como assim? Os dois.

– Não dá, é um só. Pai é um só.

– Mas eu tenho dois.

– Não dá, Bibiana. Família tem que ter mãe, pai. Só um de cada.

– Mas eu tenho mãe, olha o nome dela aí no desenho. Ela só não mora com a gente. E tenho dois pais.

– Mas não tem como! Família é pai e mãe! Não mais de um. Um deles é seu pai, o outro… sei lá.

– Não, dois pais. – Bibiana começava a ficar irritada.

– Eu não sei como você consegue. Tipo… você é menina! Não tem que, sei lá, ter a mãe por perto? Pelo menos pra, não sei, dar um ambiente normal pra você, ou qualquer coisa assim? Já que seus pais são gays e tal.

Bibiana arregalou os olhos de leve, e logo franziu a sobrancelha, irritadíssima.

– Eu tenho um ambiente normal! Isso é preconceito seu!

– Não é não! Eu só acho que não dá pra… sei lá… é estranho. -, respondeu o garoto, brincando com um cubo mágico que estava na mesa.

– Na verdade, é preconceito sim. – se manifestou a loira, quase assustando os dois por desandar a falar de repente. – Quer dizer, se você parte do pressuposto de que um ambiente estável para uma criança só acontece com a presença de um pai e uma mãe heteros, então você obviamente acredita que um casal homossexual não tem aptidão moral ou ética para prover essa condição. -, e pegou o cubo mágico da mão do menino, resolvendo-o em menos de um minuto.

O garoto, parecendo assustado, murmurou um “tanto faz”, levantou-se e saiu de perto, enquanto Bibiana segurava um sorrisinho de triunfo. A loira colocou o cubo de volta na mesa e estendeu a mão. – Vivian. -, disse sorrindo.

– Bibiana. -, respondeu aceitando o cumprimento.

Anúncios

Ações

Information

2 responses

1 07 2011
Ruds

Bibiana e Vivian <333333
SHASUHAUSUSHAUHAUHUH . PERFEITO. *——*
Nunca consegui resolver cubo mágico. )))):

7 07 2011
Lê \o/

aaaaah que saudades dessas duas! e cadê a parte do divórcio? -q

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: